jusbrasil.com.br
17 de Agosto de 2017
    Adicione tópicos

    MPF/MS: DNIT deve instalar balança de veículos na BR-158

    Excesso de peso danifica o asfalto e traz riscos à segurança dos usuários da rodovia

    O Ministério Público Federal (MPF) em Mato Grosso do Sul recomendou ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT) a instalação, em até 6 meses, de equipamento de pesagem de veículos de carga na BR-158, no trecho entre Aparecida do Taboado e Paranaíba.

    A rodovia, em má estado de conservação, apresenta riscos aos usuários, agravados pela sobrecarga de veículos que trafegam na região. Com a implantação da balança, donos de veículos em situação irregular poderão ser penalizados.

    O excesso de peso é um dos principais fatores da decomposição da rodovia e contribui para o surgimento de buracos e o afundamento da pista. De acordo com inspeções da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a BR-158 possui várias extensões comprometidas, com ondulações, elevações, desníveis e buracos.

    O DNIT tem 30 dias para informar se acata ou não a recomendação, sob pena do ajuizamento de ação na justiça para garantir a segurança dos usuários. Caso aceite as orientações, a balança deve ser instalada ainda em 2015.

    Trecho de “baixíssima qualidade”

    A BR-158, no trecho entre Aparecida do Taboado e Paranaíba, está localizada em região de alta concentração industrial e possui elevado fluxo de carros e caminhões. A extensão foi considerada de “baixíssima qualidade” pela PRF, que classifica a manutenção da via como “deficiente”.

    Além da instalação da balança, o MPF pediu ao DNIT, em recomendação anterior, a realização de obras urgentes para a correção da sinalização da estrada, o recapeamento e a manutenção da malha viária. O objetivo é evitar acidentes e graves danos aos que trafegam na rodovia.

    --

    Assessoria de Comunicação Social

    Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul

    (67) 3312-7265 / 9297-1903

    (67) 3312-7283 / 9142-3976

    www.prms.mpf.mp.br

    PRMS-ascom@mpf.mp.br

    www.twitter.com/mpf_ms

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)